A partir do exercício social de 2017, a Companhia passará a adotar o voto a distância, nos termos da regulamentação aplicável. Os dispositivos referentes a voto a distância aplicam-se: (a) às Assembleias Gerais Ordinárias; e (b) às Assembleias Gerais Extraordinárias que deliberarem (i) sobre a eleição de membros do conselho fiscal ou (ii) do conselho de administração, quando a eleição se fizer necessária por vacância da maioria dos cargos do conselho, por vacância em conselho que tiver sido eleito por voto múltiplo ou para preenchimento das vagas dedicadas à eleição em separado de que tratam os artigos 141, § 4º, e 239 da Lei das S.A.

O acionista que optar por exercer o seu direito de voto à distância poderá fazê-lo até 7 dias antes da data de realização da Assembleia Geral (i) diretamente à Companhia, devendo, para tanto, encaminhar os seguintes documentos na Avenida Marginal Direita do Tietê, nº 500, Bloco II, 3º andar, Vila Jaguara, CEP 05118-100, São Paulo/SP – Brasil, aos cuidados da Diretoria de Relações com Investidores; ou (ii) para prestadores de serviço aptos a prestar serviços de coleta e transmissão de instruções de preenchimento do boletim de voto a distância, a saber: (a) os agentes de custódia do acionista, caso as ações estejam depositadas em depositário central; ou (b) ao Itaú Corretora de Valores, na qualidade de instituição financeira contratada pela Companhia para prestação dos serviços de escrituração de valores mobiliários, caso as ações não estejam depositadas em depositário central.

Os boletins de voto à distância a serem encaminhados à Companhia devem ser acompanhados dos seguintes documentos:

  • (i) Via física do boletim devidamente preenchido, rubricado e assinado; e
  • (ii) Comprovante expedido pela instituição escrituradora ou, para os acionistas participantes da custódia fungível de ações nominativas, o extrato contendo a respectiva participação acionária, emitido pelo órgão competente;
  • (iii) Cópia autenticada dos seguintes documentos:
    • a) Para pessoas físicas:
      • Documento de identidade com foto do acionista.
    • b) Para pessoas jurídicas:
      • Último estatuto social ou contrato social consolidado e os documentos societários que comprovem a representação legal do acionista; e
      • Documento de identidade com foto do representante legal.
    • c) Para Fundos de Investimento:
      • Último regulamento consolidado do fundo devidamente registrado no órgão competente;
      • Estatuto ou contrato social do seu administrador ou gestor, conforme o caso, observada a política de voto do fundo e documentos societários que comprovem os poderes de representação; e
      • Documento de identidade com foto do representante legal.

O acionista pode ser representado na assembleia geral por procurador constituído há menos de um ano, que seja acionista, administrador da Companhia ou advogado; na companhia aberta, como é o caso da Companhia, o procurador pode, ainda, ser instituição financeira, cabendo ao administrador de fundos de investimento representar os condôminos. Para tanto, deverá apresentar o instrumento de mandato com reconhecimento da firma do outorgante.

Os documentos dos acionistas expedidos no exterior devem ter reconhecimento das assinaturas por Tabelião ou Notário Público, legalizados/apostilados em Consulado Brasileiro, traduzidos por tradutor juramentado matriculado na Junta Comercial e registrados no Registro de Títulos e Documentos, nos termos da legislação em vigor.

Clique aqui¹ para acessar o boletim de voto à distância. O mesmo está disponível na seção “Assembleias” deste website.

Para acessar o folheto informativo da B3 sobre o Voto à distância, clique aqui.

Nota 1: O boletim de voto à distância faz referência à AGOE a ser realizada no dia 30 de abril de 2018. 

 

Última atualização em 2018-04-06T10:24:47
Ir para o meu carrinho

Meu Carrinho de Downloads


Documentos Selecionados Limpar meu carrinho
Apagar este documento do carrinho
Baixar documentos